Mapa

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Clipping, notas, release, tudo sobre o Acqua Mundo. Por Amanda Gonzaga.

Experimento com Veículo Subaquático acontece neste domingo no Acqua Mundo

Neste domingo (29), das 10h às 12h30, o Acqua Mundo, Aquário do Guarujá será palco de um novo experimento. O tanque Oceano de 800 mil litros d’água salgada que abriga raias, tubarões lixas, meros e outras espécies será visto de uma maneira diferente, por meio da lente de um ROV (sigla em inglês para Veículo Subaquático Operado por Controle Remoto).
 O experimento é fruto do trabalho desenvolvido pelo Prof. Dr. Domingos Garrone Neto em parceria com o aquário e com o NUTECMAR (Núcleo de Tecnologia Marinha e Ambiental), única empresa na Baixada Santista que possui ROVs.
Os ROVs são utilizados para chegar a ambientes profundos onde o homem não consegue ir. Com o papel de auxiliar na observação a longa distância e, em alguns casos, manipular objetos, estes equipamentos capturam imagens em tempo real, transmitindo-as para um monitor que fica fora do ambiente aquático.
Durante a ação no aquário, um ROV será operado por técnicos do NUTECMAR com o objetivo de responder alguns questionamentos de Garrone. “Como temos um novo projeto em andamento, objetivando conhecer melhor o modo de vida de raias marinhas e de água doce na natureza através do uso de submersíveis não-tripulados de pesquisa (ROVs) e equipamentos de biotelemetria, contar com o apoio do Acqua Mundo para a execução de novos experimentos torna nosso trabalho muito mais efetivo e acurado, além de favorecer a divulgação de dados científicos e a realização de atividades de educação ambiental”.
Mais sobre o estudo – O principal objetivo de Garrone, que estuda raias de água doce há cerca de dez anos e realiza pesquisas que integram o rol de trabalhos do seu pós-doutorado no aquário desde novembro passado, é procurar conhecer melhor os padrões de movimentação e distribuição desses animais através do uso combinado de ROVs e biotelemetria, uma poderosa ferramenta que inclui uma série de métodos e técnicas que permitem monitorizar os animais em seu ambiente natural, através do uso de marcas eletrônicas.
O estudo é pioneiro no país e os testes realizados por Garrone no Acqua Mundo possuem o objetivo de analisar os possíveis impactos de marcas eletrônicas sobre o comportamento das raias. “Não restam dúvidas de que a biotelemetria é a grande saída para analisarmos aspectos relacionados à ecologia espacial das espécies na natureza. No entanto, é necessário conhecer quais são os reais efeitos da inserção de transmissores nos animais, pois não existem estudos dessa natureza disponíveis na literatura”.
Para a realização dos trabalhos, Garrone Neto conta com o apoio de biólogos e veterinários, além da equipe de apoio do Acqua Mundo. Em conjunto, esses profissionais montaram uma estrutura para acomodar as raias e estudar seu comportamento em cativeiro. “A parceria com o Acqua Mundo demonstra a importância do trabalho conjunto entre universidades e instituições mantenedoras de animais silvestres para fins conservacionistas e torna muito promissor o estudo”, ressalta o pesquisador.

Domingos Garrone Neto é biólogo, doutor em zoologia e tem como principal linha de pesquisa o estudo do comportamento animal. Seu currículo pode ser acessado em: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766099H5. O pós-doutorado é realizado sob a supervisão do Prof. Dr. Otto Bismarck Fazzano Gadig, da Universidade Estadual Paulista – Campus Experimental do Litoral (UNESP/São Vicente), com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Publicado em 26/01/2012


Curta o Acqua Mundo no Facebook Siga o Acqua Mundo no Twitter